sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Ídolo do fisiculturismo linharense Prepara-se para mais uma competição

Escrito por Ginevaldo Araújo
Sex, 29 de Janeiro de 2010


O atleta linharense de fisiculturismo Juliano Cardoso Chagas, 20, ídolo da modalidade em todo o Estado, participa em junho do campeonato brasileiro que será realizado em São Paulo (SP). “Estou em fase de ganho de peso me alimentando de duas em duas horas e pratico uma hora e meia de exercícios físicos diariamente. Acho que a chance de trazer título para nossa cidade é boa”, avalia Juliano.


Acreditando no potencial da cidade, o atleta informou que abriu estabelecimento de vendas de suplementos alimentares na tentativa de ganhar e formar novos adeptos para a prática. A loja do atleta é a Ultimate Suplementos que se encontra situada próxima a praça do bairro Interlagos, com mais de 300 itens, é uma sociedade juntamente com seu pai, Afonso Antônio Chagas, 50, que trabalhou por mais de 30 anos no Banco Mercantil do Brasil.
Segundo o Juliano, em Linhares há apenas três profissionais que disputam campeonatos da modalidade, mas a tendência é de que cada vez mais o número de adeptos aumente.Conforme o atleta, o consumo de suplementos vem crescendo, em média, 8% ao ano.
“Não somente os atletas fazem o uso desses produtos, como também pessoas que buscam uma melhor qualidade de vida já que os suplementos oferecerem propriedades nutricionais de alta qualidade”, explica. Enganam-se quem pensa que os suplementos contam com preços inacessíveis, pois podem ser adquiridos com valores que variam de R$ 5.00 à R$ 500.00 dependendo do poder de compra e de necessidades nutricionais de cada cliente. Diz Juliano
Maiores informações: pelo fone (27)3264 – 3547.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

sábado, 23 de janeiro de 2010

!!!Colesterol Alto!!!

Você acha que só pessoas obesas ou acima de 50 anos devem se preocupar com essa gordura que em excesso endurece as artérias? É hora de rever seus conceitos: mulheres magras e jovens também podem ter níveis elevados. Estima-se que 40% dos brasileiros possuem taxas altas de colesterol e estão mais sujeitos a doenças cardiovasculares, principal causa de morte no país. A redução requer mudanças na dieta, exercícios físicos e, às vezes, remédios.

Solução
Evite.
Leite integral e derivados (creme de leite, nata, queijos amarelos, requeijão e iogurte comum), gordura das carnes e pele de frango, polpa do coco e óleo de dendê, chocolate e achocolatado, gordura hidrogenada, vísceras (coração, moela, fígado e rim), frios e embutidos (salsicha, presunto, salame, bacon e linguiça), receitas ricas em ovos (quindim e maionese), pães gordurosos (croissant e brioche), bolos recheados, tortas, pudins, café turco e expresso.


Sue 30 minutos por dia.
Exercícios que exigem alto consumo de oxigênio, como corrida e bicicleta, ativam a circulação e aumentam os níveis do bom colesterol (HDL).


Dose o seu colesterol.
O LDL (fração perigosa) deve estar abaixo de 100 mg/dl e o HDL ultrapassar 50 mg/dl. Na véspera da coleta, obedeça ao jejum de 12 horas. “Como existe possibilidade de erro, escolha um laboratório confiável e não se baseie em apenas um resultado”, orienta Andrei Spósito, presidente do departamento de aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Triptofano e 5HTP "Reputação estabelecida"

O triptofano, precursor da serotonina (neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar), é mais ou menos como Bombril, tem mil e uma utilidades, como controlar a sensibilidade à dor, acalmar os ânimos e melhorar a qualidade do sono.
Com tudo isso em equilíbrio, você vai se sentir muito mais bem-humorada. Mais ainda quando souber que para aproveitar melhor os benefícios do triptofano você precisa comer macarrão. Bem, uma fatia de pão integral serve. “Como ele compete com os outros aminoácidos para penetrar no cérebro, é preciso ingerir carboidratos para estimular a liberação de insulina, que determina que todos os aminoácidos, exceto o triptofano, sejam absorvidos rapidamente pelas células”, explica a nutricionista Laura Sampaio, do Rio de Janeiro. “Assim, o triptofano permanece sozinho na corrente sanguínea em altas concentrações e obtém uma livre passagem para o cérebro”, completa. Já o 5-hidrotriptofano, um aminoácido presente em alimentos como o queijo e o peru, é um intermediário na produção do triptofano e, indiretamente, vai induzir a produção da serotonina.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Pré Treino: uma nova promessa em suplementação

Os suplementos pré treino potencializam o resultado, mas não fazem o milagre prometido
A cada dia a indústria de suplementação lança uma nova tecnologia, uma nova linha, uma nova denominação, uma nova classificação, uma nova super promessa milagrosa, diferenciada e única. Carregado de nomenclaturas, os suplementos nutricionais vem evoluindo notavelmente em relação à qualidade da matéria prima, concentrações, velocidade de absorção, aromas e sabores que agradam ao paladar, mas muitas vezes com um custo benefício questionável.

Que a tecnologia e os estudos nesta área evoluem a cada dia, melhorando cada vez mais a qualidade dos produtos, é indiscutível. Agora afirmar que estas evoluções - carregadas de hiper, super, ultra, mega, pump, nitro, black, power, monster - que trazem junto às promessas, um valor de mercado fora da realidade do público praticante de musculação, garantindo que os resultados são extremamente satisfatórios, aí já é demais!
A cada treino, a cada dia, a cada verão, aumenta a população de praticantes de atividades físicas em geral, em partes mal informados, carentes de resultados, objetivando o sucesso em seu programa de treinamento, na busca por modificações rápidas. Hora, com esta situação fica muito fácil explorar a ambição do público insatisfeito com seus avanços naturais, com promessas e estratégias promissoras e tentadoras.
Mas nesta indústria inteligente, nasceu uma nova categoria de suplementação: os chamados Suplementos Pré Treino. Bom, antes de explorar sua ação e eficácia, vamos analisar. Para quem treina de maneira programada, séria, centrada, comprometida e objetiva, a sessão de treinamento é um momento sagrado e único. Com isso, além dos objetivos de avanços à médio e longo prazo, o sujeito tem imenso prazer em treinar, em começar a primeira série, em tirar o 100%, o algo a mais, o maior recrutamento muscular possível, e com isto, a maior intensidade desejada. Logo, o crescimento muscular não diz respeito somente ao que ele irá construir como conseqüência do treinamento, mas também ao que ele percebe naquele exato momento que termina uma série máxima até a falha muscular. Então, toda estratégia que lhe beneficiar para o rendimento naquele momento, que torne seu corpo mais resistente, mais forte, mais inchado e vascularizado, e com maior disposição para realizar sempre mais uma repetição, ou utilizar mais um quilograma, terá uma aceitação preferencial deste público. Para estes, não basta os alimentos e suplementos construtores básicos (proteínas, carboidratos, aminoácidos isolados), pois o treinamento é uma competição diária consigo mesmo. É claro que esta categoria também contempla e muito os eternos iniciantes, atletas de Outubro até Dezembro, que acham que é possível uma construção muscular consistente à curto prazo, e que acreditam que apenas estar inchado representa hipertrofia muscular.
Mas sobre o efeito e ação dos suplementos pré treino, aí sim a industria caprichou: Cada marca, nacionais ou importadas, produziu os seus, com suas promessas tentadoras. Os mais encontrados provavelmente são o Nano Vapor, o Shot Gun, o Super Charge, o Super Pump, o Hemorage, o Blade, o Anabolic Halo, o Trac Extreme, alguns Packs, os precursores de Óxido Nítrico, e até mesmo a consagrada Creatina. Mas o que mesmo eles prometem? Se você procurar poraí encontrará: maior pump no treinamento, maior vascularização, durante e pós treino, maior disposição e energia para realizar o treino, maior concentração mental, aumento no nível de força, melhora na recuperação entre as séries, aumentos extremos de volume muscular, queima de gordura, maior liberação hormonal de anabolismo, redução do catabolismo no treinamento. Perfeito! Quanta coisa boa para um único produto! Quem não deseja tudo isso!
Bom, mas a questão não é discutir se isso tudo é bom, se tem algum efeito adverso ou coisas do tipo. Agora compare você o que é prometido, o relato de quem já utilizou, o que realmente modificou-se, e agora, o valor pelo qual são vendidos, principalmente se forem importados. Chama-se custo benefício! Cada produto tem o seu. Mas o que leva estes produtos em frente e mantém seu custo elevado, são as vendas realizadas com sucesso. Afinal, encontramos muitos relatos positivos à favor de um ou outro suplemento pré treino. E porque? Porque quando realizamos alguma escolha, principalmente se envolve um valor financeiro significativo, é mais natural afirmarmos que foi uma boa escolha, que acertamos, que deu resultado, do que confessar que erramos, que colocamos dinheiro fora, que não foi a melhor estratégia de suplementação, que não deu aquela modificação toda prometida. Atitude natural do ser humano ambicioso.
O que estes suplementos pré treino realmente promovem não é discutível. Uns mais, outros menos, tudo bem. Mas as proporções as quais eles se propõem, ai sim. Prometem 80, mas realizam 8. Daí aqueles 200, 300 reais investidos tornam-se caros. Compramos uma coisa e levamos outra. E é assim mesmo. Pra quem não tem paciência e coerência, de trilhar o caminho correto, treinar sério e contínuo, comer e descansar adequadamente, investir em suplementos que pouco modificam à curto prazo, mas que realmente são construtores, ai sim resta escolher estes milagrosos e caros. Só não vamos colocar à culpa do insucesso no treinamento! Fiquem atentos, pois aquilo que você realmente constrói não te abandona à curto prazo, agora modificações agudas podem cessar na hora que você parar de investir.
Por Prof. Samuel Rosa
Personal Trainer, CREF 012514-G/RS
Especialista em Treinamento Desportivo e Fisiologia do Exercício

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

É saudável ter nádegas, coxas e quadril grandes!

Novo estudo afirma que é saudável ter nádegas, coxas e quadril grandes.
Grupo de Oxford confirma pesquisa similar publicada recentemente.Perfil favoreceria controle de ácidos graxos e de processos inflamatórios.

Uma equipe liderada pelo pesquisador Konstantinos Manolopoulos, do Centro para Diabetes, Endocrinologia e Metabolismo da Universidade Oxford, que concluiu: tamanho extra de coxas, nádegas e quadril é um ótimo negócio também para a saúde, porque protege de doenças cardíacas e diabetes.
A gordura, nestes casos, controlaria ácidos graxos e secretaria agentes anti-inflamatórios, os hormônios leptina e adiponectina.
Traseiro grande e coxa grossa, portanto, são preferíveis à gordura ao redor da cintura. Em outras palavras, um corpo no formato de pera ganha de um corpo em forma de maçã. Um resumo da pesquisa foi publicado na revista “International Journal of Obesity” nesta terça-feira (12/01/10).
Também participam da pesquisa Fredrik Karpe e Keith Frayn.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Uma Caloria não é uma Caloria

Pesquisas recentes têm provado o que os fisiculturistas já sabiam há décadas, a alimentação tem papel fundamental na perda de gordura corporal. E uma caloria não é uma caloria.
Estudos mostram que dietas hipocalóricas funcionam melhor com uma proporção mais baixa de carboidratos. Por isso, quando estivermos em dieta para perder gordura corporal, devemos nos fiar mais nas proteínas do que nos carboidratos.

A proteína tem algumas vantagens importantíssimas que os carboidratos não têm:

Efeito termogênico maior: Quando nos alimentamos nosso organismo gasta calorias para digerir os alimentos. A proteína tem o maior efeito termogenico. Isto é das quando ingerimos proteínas, nosso organismos gasta entre 20 e 35% das calorias ingeridas para fazer a digestão. No caso dos carboidratos e gorduras esta gasto é de 5 a 15%. Portanto comer proteína faz nosso corpo queimar mais calorias.

Maior saciedade: o mais discutível fator a favor da proteína é a maior saciedade causada por ela. Se você ingerir uma refeição rica em proteínas juntamente com uma fonte de carbo complexo você vai demorar mais para sentir fome.

Insulina: Quando ingerimos carboidratos os níveis de insulina na corrente sanguinea sobem rapidamente. A insulina é o hormônio que leva a glicose e alguns outros nutrientes para dentro da célula. Se ingerimos carboidratos simples (frutas, refrigerante, açúcar, bolo etc) nossos níveis de insulina sobem rapidamente. Se ingerimos carbo complexos ( arroz e pão integrais etc) os níveis sobem mais lentamente.
O que isso tem a ver com a queima de gordura?
Muita coisa. A lipólise, ou seja a quebra da molécula da gordura para que ela seja usada como energia é regulada por uma substancia chamada HSL (Hormone-sensitive lípase). Esta substancia por sua vez é influenciada pela insulina e por alguns beta-agonistas. O ponto importante disso tudo é: quanto mais insulina circulando no seu sangue, menores serão as chances de você queimar gordura!
Vários mitos de que as dietas ricas sem proteínas causam danos a saúde estão caindo por terra nos últimos anos. Estudos científicos sérios têm demonstrado que o perfil de lipídeos no sangue não mostra alterações significativas, os rins não são sobrecarregados de forma alguma a não ser que a pessoa tenha um problema renal prévio e a cetose pode não ser tão prejudicial assim.
Na verdade o nosso organismo não foi criado para ingerir tanto carboidrato assim.

Cuidado, não seja tão radical assim. Não pense que poderá ter resultados melhores fazendo uma dieta somente baseada em proteínas e sem nenhuma forma de carboidratos. Os carboidratos são importantes sim, mas em menores quantidades e devem ser ingeridos apenas carboidratos complexos. Ingira a maior parte dos carboidratos pela manha e vá diminuindo a ingestão pela tarde e a noite.
Como podemos perceber uma caloria não é uma caloria e o tipo de nutriente ingerido é muito importante para alcançarmos nossos resultados. Se alimente direito e treine firme sempre!!


Fontes:
Fat metabolism in exercise- with special referenceto training and growth hormone administration - Lange, W – enrik, K Scand J. Med Sci Sports 2004: 14: 74-99

The effects of High Protein Diets on Thermogenesis, Satiety and weight Loss: a Critical Review- Halton, T. L. Hu, F.B. Journal of The American College of Nutrition, Vol 23, No. 5, 373-385 (2004)